Tornozeleiras monitoramento passam a ser utilizadas nos agressores de mulheres em Garanhuns


Garanhuns é hoje a primeira cidade do interior do estado de Pernambuco a utilizar tornozeleiras eletrônicas em agressores de mulheres vítimas de violência doméstica. O fato inédito é uma conquista da Coordenadoria da Mulher de Garanhuns, em articulação com a Delegacia da Mulher, por meio de parceria realizada com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS/PE). O mecanismo de controle é colocado nos agressores que descumprirem a medida de segurança que protege suas vítimas, e se configura em “vergonha social”, como marca de suas atitudes contra a mulher.

De acordo a delegada da Mulher em Garanhuns, Débora Bandeira, 10 agressores já estão usando as tornozeleiras na cidade. “Isso representa uma grande vitória para as mulheres e familiares do nosso município, pois efetiva os discursos do governo quanto ao cuidado, proteção e segurança para com nós mulheres”, afirma Eliane Simões, coordenadora da Mulher no Município. “Eles não poderão esconder estas tornozeleiras, nem no jogo de futebol, e nem no ambiente de trabalho, e assim, ficarão marcados”, complementou ela.

COMO FUNCIONA O MECANISMO – O agressor precisa manter uma certa distância de sua vítima, bem como da família dela, determinada pela Justiça. Ao descumprir a regra judicial, e ultrapassar o limite de aproximação, é acionado um emissor, que fica de posse da vítima. Com isto, automaticamente, é acionado um mecanismo na Central de Monitoramento, que imediatamente aciona a polícia, e o agressor é preso.

Post Author: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *