FESTA DE Nª. DA CONCEIÇÃO DE OROBÓ: Noite dos Motoristas – 01/12/2013.

Ou o Povo Perdeu a Fé ou Está Com Muita Raiva de Orobó!

Ou o Povo Perdeu a Fé ou Está Com Muita Raiva de Orobó!  A Tradicional “Noite dos Motoristas”, em homenagem a São Cristóvão e a Virgem da Conceição, aconteceu  Ontem,tendo como patrocinadores ,o Sr. Sebastião Urbano, o Vereador Lúcio Ramos e outros. Como de Costume os andores apresentaram-se brilhantes, Inúmeros Carros e motos passaram em frente à Matriz sendo abençoados pelo padre com água benta e as Graças de Deus e de Nossa Rainha e Padroeira. O que deixou muita gente pasma, é que desde sempre, essa é uma noite muito participativa devido à maciça presença de quase todos os oroboenses que podem freqüentar, perdendo em aglomeração de pessoas, apenas para o dia oito de dezembro. Neste sentido, este ano existiu um vazio jamais visto na história de Orobó. O Padre parecia ter pressa em terminar a missa que num curto espaço de tempo acabou. Porém ele pregou algo muito profundo: “A preparação dos corações humanos para receber a Vinda de Cristo, que chega como um ladrão e por isso cada pessoa, deve estar atenta e preparada, pois ninguém sabe a hora que ele baterá a porta de sua casa”. Observando a Matriz iluminada apenas por dois refletores, percebi a falta da beleza encantadora das centenas de luzes que se acendiam dando vida à arte. Comparei a uma doméstica que limpa a casa e esquece-se de forrar a mesa pondo um bonito arranjo que encanta os olhos de quem ver. Em se tratando do profano, a festa foi um fracasso.  Podia se dá as mãos ou boa noite a cada pessoa que ali estava. Andavam-se metros para o encontro com outros. Meu neto de apenas três anos, divertiu-se muito correndo livremente a nossa frente, pois era possível notá-lo bem adiante sem perigo de perdesse entre as pessoas.   O prefeito como sempre acompanhado apenas da família, dessa vez mais reduzida, pois faltaram muitos. Inclusive a Primeira Dama e seu Tio Ronaldo, que sempre se fez presente nesta noite como um dos Organizadores. Ele tinha um semblante inquieto como se olhasse assustado para o que estava vendo. Enquanto o Vice Prefeito estava também acompanhado por sua esposa, mas tinha um sorriso largo e era cumprimentado e abraçado por muitas pessoas que passavam enquanto assistia a missa em frente à Igreja, longe do altar e mais perto do povo.  Ainda não era meia noite, quando choveu e não se via mais quase ninguém na rua. Sobraram apenas as belíssimas vozes de Samuel e Banda, cantando divinamente para uma reduzidíssima platéia. Voltei para minha humilde residência cheia de interrogações. Será que o povo perdeu a fé? Ou será que algo muito diferente de religião anda entristecendo as ruas de Orobó? E a pergunta principal: “O Que Fazer para Orobó Voltar a Sorrir”?  Só tenho uma única certeza: “DO JEITO QUE VAMOS, A COISA TÁ FEIA”!

Post Author: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *