Prefeito de Agrestina cassado pela 3ª vez




Da Folha de Pernambuco
O prefeito do município de Agrestina, Thiago Nunes (PDT), e o vice-prefeito Josué Mendes (PTB) tiveram o mandato cassado por decisão do juiz substituto Marupijara Ramos, da comarca da cidade. Essa é a terceira vez que os gestores têm o mandato cassado pela Justiça Eleitoral sob a mesma acusação: abuso de poder econômico. De acordo com Thiago Nunes, dos seis processos que existem contra ele, no qual é acusado de utilizar-se da máquina pública para influenciar o resultado na eleição do ano passado, ele foi absolvido de quatro ações.
“Estou surpreso com a decisão do juiz, mas respeito. Passei pelo mesmo processo de expedição de diploma e a corte do Tribunal Regional Eleitoral discutiu o mérito eme absolveu por unanimidade”, declarou o pedetista, que já entrou com recurso contra a decisão e continuará no comando do Executivo até o julgamento final da ação. Os outros dois processos que ainda tramitam no TRE são referentes à realização, em período eleitoral de supostos showmícios, o que é proibido por lei.
O primeiro trata-se da comemoração do seu aniversário e outro é a 4ª edição da Trilha do Chocalho. Nunes afirma que a contratação do espaço para a festa do Chocalho, realizada no terreno pertencente ao seu pai, foi feita por uma empresa terceirizada. “Eles pensaram que por ser uma propriedade do meu pai, imaginaram que eu estaria organizando o evento, mas nem participei”, afirmou. Caso o TRE seja favorável à cassação, Thiago Nunes e Josué Mendes terão seus direitos políticos suspensos por oito anos.

Post Author: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *