Em Barreiros, trabalhadores em protesto fecham acesso ao município

A partir das 6h da manhã desta sexta-feira (14), cerca de 220 trabalhadores que foram demitidos da empresa Egesa Engenharia Ltda farão protesto na entrada do município de Barreiros, próximo ao posto policial.
“Vamos interditar a principal via de acesso a Barreiros e depois seguir para o prédio da Justiça do Trabalho. Queremos sensibilizar a opinião pública e o governo para que a empresa pague os trabalhadores. São 220 famílias passando por necessidade” diz Cavalcanti, assessor sindical do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada em Pernambuco (Sintepav-PE).
Todos os 220 trabalhadores foram demitidos em dezembro de 2013 da empresa Egesa Engenharia Ltda, que alega estar com muitos débitos, razão pela qual não estava conseguindo manter a obra do município de Barreiros.
Alegando prejuízos com a obra, a empresa decidiu pela demissão de todos os trabalhadores e repasse das obras para uma empresa do estado de Minas Gerais.
O Sintepav desconfia que a nova empresa que assumiu a obra faz parte do mesmo grupo, o que se caracteriza como uma manobra para não pagar os trabalhadores.
As obras tocadas pela Egesa são do programa Minha Casa Minha Vida, que está responsável pela construção das casas destruídas pelas enchentes de 2001 no município de Barreiros. A Egesa não pagou nada referente a verba rescisória dos trabalhadores, como 13º salário e férias .
“A empresa diz que não tem recurso para pagar os trabalhadores, porém esta empresa possui vários convênios e contratos em andamento com outros órgãos públicos, como Dnit”, argumenta Cavalcanti.

Blog de Jamildo

Post Author: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *