Tarifas de cartas e telegramas dos Correios serão reajustadas para reduzir déficit


Para diminuir o déficit no orçamento, os Correios farão correção nas tarifas de serviços não concorrenciais, como as de entrega de cartas e telegramas, em 8,89%. Segundo o presidente, Giovanni Queiroz, a medida deve “estancar a sangria” nas contas da empresa, que deve chegar a R$ 2 bilhões até o fim do ano. Até outubro, o resultado negativo estava em R$ 1,3 bilhão.

Autorizada pelo Ministério da Fazenda, a estratégia deve aumentar as receitas da empresa em cerca de R$ 700 milhões por ano e deve começar a vigorar nos próximos dias. Segundo Queiroz, a medida vai aumentar as receitas da empresa em cerca de R$ 700 milhões por ano.









Saiba mais aqui.

























































Post Author: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *