Avanços sociais correm risco sob Temer, dizem deputados Americanos

Um grupo formado por 12 parlamentares norte-americanos do Partido Democrata enviou nessa quarta-feira, 18, carta ao embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Sérgio do Amaral, com duras críticas à situação política do País e ao governo de Michel Temer. 

Os deputados democratas citam a agenda conservadora imposta pelo governo, que destituiu a presidente Dilma Rousseff, legitimamente eleita, como a Emenda à Constituição que congela por 20 anos os gastos públicos, indexando-os à inflação, e a proibição de discursos políticos nas escolas. 

“Além disso, os movimentos sociais brasileiros foram submetidos a duras repressões e estão sendo criminalizados. Membros do internacionalmente renomado Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que defende a reforma agrária mandatada pela Constituição do Brasil, foram presos e acusados de integrar uma “organização criminosa”, depois de participarem de ocupações pacíficas de terrenos improdutivos”, dizem os parlamentares. 

Os deputados americanos fazem uma dura defesa do legado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (leia reportagem sobre o assunto), e são categóricos ao afirmar que a agenda de Michel Temer para o Brasil está “comprometendo seriamente as realizações sociais e democráticas que se fizeram no Brasil desde o fim da ditadura militar em 1985”.

“Ao invés de exacerbar a polarização no Brasil perseguindo adversários políticos nos níveis de liderança nacional e de base e de impor medidas políticas extremas contra aqueles que foram historicamente excluídos pelas elites, aqueles preocupados com o restabelecimento de instituições democráticas estáveis e uma economia sustentável devem reconhecer a sua tênue detenção sobre os poderes Executivo e Legislativo e agir para desenvolver uma agenda de unidade nacional”, afirmam.

Post Author: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *