Golpe no WhatsApp atinge 500 mil pessoas com promessa de reviver o Orkut

O Orkut deixa saudades no brasileiro. Para muitos, foi a primeira rede social e foi a porta de entrada para a interação com outras pessoas pela internet. O problema é que nostalgia costuma ser uma forma eficiente de enganar pessoas, e é isso que alguns cibercriminosos estão explorando para infectar celulares Android.

As vítimas normalmente são abordadas no WhatsApp por pessoas que são de sua confiança. O motivo para isso é que o golpe força os usuários do aplicativo a compartilhar o link com 10 amigos, com a promessa de liberar o acesso ao seu antigo perfil no Orkut.

Para tornar o ataque mais convincente, o cibercriminoso também inclui um sistema falso de comentários, que simula a ferramenta de publicações do Facebook. A ideia é deixar o usuário mais confiante de que outras pessoas estão fazendo o mesmo.

Segundo a PSafe, o ataque já gerou pelo menos 500 mil registros no site malicioso, que, obviamente, vai muito além de apenas espalhar uma corrente pelo WhatsApp, com a possibilidade de trazer prejuízos financeiros reais, além do roubo de informações sigilosas.

Isso acontece porque o usuário pode ter seu número telefônico cadastrado em serviços pagos de SMS, que vão debitar dinheiro dos seus créditos. Além disso, a vítima é impelida a instalar aplicativos maliciosos no celular que podem causar inúmeros efeitos, que podem incluir a exibição de anúncios em momentos indevidos até o roubo de dados sensíveis como número de cartão de crédito e senha de acesso ao banco.

Vale notar: o Orkut não existe mais. O Google apagou até mesmo o acervo de comunidades que havia mantido como “lembrança” da época. Usuários tiveram algum tempo depois do fechamento para salvar seus perfis para a posteridade, mas isso já não é mais possível. Assim, o máximo que é possível fazer é recorrer a clones recentes, como o Orkuti ou o Orkut.br, mas nenhum deles tem vínculo com o original e não é possível resgatar seu antigo perfil por eles.

Fonte: Olhar Digital

Post Author: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *