Apoio dos militares ao golpe repercute no exterior


Entre as frases gravadas de Romero Jucá sobre a necessidade de excluir Dilma Rousseff da Presidência da República para travar a Operação Lava-Jato uma chama atenção da mídia internacional. A revelação de que os militares, procurados, disseram que dariam sustentação ao golpe parlamentar e que monitorariam para que não houvesse reação. O alvo, no caso citado, era o MST. Outra instituição citada e que ainda não se manifestou foi o STF.

Considerado um contingente expressivo da força popular do país, os trabalhadores sem-terra sempre assustaram políticos e as Forças Armadas. Se na Venezuela são milicianos armados que garantem a preservação a duras penas do governo de Nicolás Maduro no comando do país, onde haveriam pelo menos 400 mil homens armados com fuzis AK 47, no Brasil os atores que tem garantido a democracia são os trabalhadores rurais ligados ao MST. Seriam quase 2 milhões.







Saiba mais aqui.























Post Author: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *