Chuvas de maio retiram barragem em Arcoverde do colapso


As chuvas registradas no mês de maio em Arcoverde, distante 265 km do Recife, trouxeram uma boa notícia para os moradores do município. A barragem Riacho do Pau, que estava em colapso há 25 meses, armazenou água e encontra-se hoje com 5,75% da sua capacidade total, que é de 16,8 milhões de metros cúbicos. As precipitações acumuladas, de 184 mm, e, consequentemente, a recuperação do manancial, permitiram a Compesa a retomar o funcionamento da Estação de Tratamento de Água-ETA Arcoverde imediatamente. 
A iniciativa permitiu a redução do calendário de abastecimento da cidade neste mês de junho, para cinco dias com água e 10 dias sem. A medida dará um grande alivio a cidade, que é um dos mais importantes polos dos festejos juninos de Pernambuco. Com a falta de chuvas na região, o município estava sendo atendido apenas pela bateria de poços do Frutuoso, localizada no município de Ibimirim, com uma vazão de 100 litros de água por segundo, passando Arcoverde a enfrentar um rigoroso racionamento, com um regime de distribuição de quatros dias com água contra 22 dias sem.



A soma da produção dos poços e de Riacho do Pau, a Compesa conseguiu incrementar a vazão para Arcoverde em 80 litros de água por segundo, o que garantiu um aumento de 80% na produção hídrica para o município. Segundo o diretor Regional do Interior, Marconi de Azevedo, o novo calendário já entrou em vigor e se estenderá neste mês de junho. A expectativa da Compesa é que o ciclo chuvoso permaneça na região. Se isso acontecer, o novo calendário será mantido para os próximos meses. “Assim que a barragem Riacho do Pau pegou água, os nossos técnico se desdobraram para reduzir o racionamento da cidade o mais breve possível. Entendemos que a situação era crítica e precisávamos fazer com que a agua armazenada chegasse rapidamente na casa das pessoas”, observou Marconi de Azevedo.







Com informações da assessoria.
































Post Author: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *